O Que é o Despertar ?

post-01-21-1
Desde os tempos antigos, o termo despertar tem sido usado como uma espécie de metáfora que aponta para a transformação da consciência humana. Há parábolas no Novo Testamento que falam da importância de estar acordado, de não voltar novamente a dormir. A palavra Buddha vem da palavra sânscrita Budh, que significa “estar acordado.” Então Buda não é um nome e, finalmente, não é uma pessoa, mas um estado de consciência. Tudo isso implica que os seres humanos são potencialmente capazes de viver em um estado de consciência em relação à qual a vigília normal é como dormir ou sonhar. É por isso que alguns ensinamentos espirituais usam termos como “alucinação compartilhada” ou “hipnotismo universal” para descrever a existência humana normal. Pegue qualquer livro de história e eu sugiro que você comece a estudar o século 20, onde você vai descobrir que uma grande parte da história da nossa espécie tem todas as características que nós normalmente associamos com um pesadelo ou uma alucinação insana.

A natureza do despertar espiritual é frequentemente mal compreendida. A adoção de crenças espirituais, ter visões de Deus ou seres celestiais, a capacidade de canalizar, de curar, de prever o futuro, ou de outros poderes paranormais, todos estes fenômenos têm valor e não devem ser descartados, mas nenhum deles é por si só, indicativo de despertar espiritual em uma pessoa que os experimenta. Eles podem ocorrer em uma pessoa que não despertou espiritualmente e eles podem ou não acompanhar o estado desperto.

Todas as manhãs despertamos do sono e de nossos sonhos e entramos no estado que chamamos de vigília. Em um fluxo contínuo de pensamentos, a maioria deles repetitivos, caracterizando o estado de vigília normal. Então do que é que nós despertamos quando ocorre o despertar espiritual ? Nós despertamos da identificação com nossos pensamentos. Todo mundo que não está desperto espiritualmente é totalmente identificado e administrado por sua mente pensante, a voz incessante na cabeça. O pensar é compulsivo: você “não” pode parar, ou lhe assim parece. Ele também é viciante: você não precisa nem quer parar, pelo menos não até o sofrimento gerado pelo ruído mental contínuo, tornar-se insuportável. No estado adormecido você não usa o pensamento, mas é o pensamento que usa você. Você é, quase se poderia dizer, possuído pelo pensamento, que é o condicionamento coletivo da mente humana que remonta de muitos milhares de anos. Você não vê qualquer coisa como ela é, mas distorcida e reduzida por rótulos mentais, conceitos, julgamentos, opiniões e padrões reativos. O seu sentido de identidade, de si mesmo, é reduzido a uma história que você mantêm dizendo em sua mente. “Eu sou a minha história”: é a isto que a sua vida é reduzida no estado adormecido. E quando sua vida é assim reduzida, você nunca pode ser feliz por muito tempo, porque você não está sozinho.

Isso quer dizer que você não vai mais pensar quando despertar espiritualmente ? Não, claro que não é assim. Na verdade, você vai usar o pensamento de forma mais eficaz do que antes, mas você perceberá que existe uma profundidade no seu ser, uma quietude vibrantemente viva que é muito mais vasta do que o pensamento. É a própria consciência, da qual a mente pensante é apenas um pequeno aspecto. Para muitas pessoas, a primeira indicação de um despertar espiritual é que eles de repente se tornam conscientes de seus pensamentos. Eles se tornam uma testemunhas dos seus pensamentos, por assim dizer. Eles não estão mais completamente identificados com a mente e assim eles começam a perceber que há uma profundidade que eles nunca tinham conhecido antes.

©Eckhart Tolle

Origem: Na 5ª dimensão

Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível

Anúncios

7 comentários em “O Que é o Despertar ?

  1. No seu caso a palavra correta seria: COMPLICAR, porquê nisso você é perito. E eu faço uma outra pergunta: como saberemos que você próprio está “despertado”? Será que você não é mais um caolho, querendo conduzir um exército de cegos? Cuidado com o ego espiritual…

    Curtir

    • Olá Celso

      Caso esta pergunta se refira a mim tradutor do artigo e não ao autor do artigo, eu digo que todos nós estamos em processo de despertar, e não estou querendo conduzir ninguém, estou aprendendo e muito com os artigos, e penso que pode ter alguém que ao ler também possa aprender, não existe intenção de conduzir, e com certeza nem de pessoas que queiram ser conduzidas, esta sua colocação se refere a uma perspectiva ultrapassada que estamos deixando para trás.

      Só não entendo o seu caso, sendo uma pessoa extremamente esclarecida ficar frequentando sites de divulgação de conhecimentos, a não ser que queira participar e ajudar na nossa caminhada de aprendizado, se for isto por favor venha, será bem vindo.

      Muita paz, luz, amor e expansão de consciência.
      Dario Mânica

      Curtir

      • Oi Dario,
        Permita-me complementar sua irretocável resposta, eu colocaria a frase genial do Mahatma Ghandi- “Olho por olho, e o mundo acabará cego”.Todas as críticas são bem vindas, desde que sejam com vontade de aprender e ajudar a esclarecer, com respeito, SEMPRE.
        Reintero e apoio.
        Mônica

        Curtir

  2. Pingback: O Que é o Despertar? – 21.01.2015 | Senhora de Sírius

  3. Oi Dario,
    Imagina ….cada coisa no seu lugar.As postagens são meu exercício diário.Isso é um compormisso meu, comigo.
    E voce não vale….sempre generoso comigo além da conta,me dando oportunidades. Eu que agradeço, e sempre agradecerei.
    Abraços da sua amiga, Mônica

    Curtir

  4. Dario Bom dia,
    Na magnitude da vida universal, com todas as grandezas incomensuráveis que existem na vastidão sideral, a grandeza das grandezas se chama “Consciência”.
    O Despertar da Consciência é a maior dessas grandezas, quando o Ser encontra o próprio Ser… Quando se descobre a imensidão universal ,dentro dos sentimentos do próprio coração.Essa consciência é representada pelo centro do coração, tanto pelos iniciados do Oriente antigo, como pelas consciências mais sábias ,que iniciaram os estudos espirituais neste Orbe há muito tempo.
    Se vivemos como pessoas céticas ou vivemos em piloto automático, é bem possível que não percebamos certos aspectos da vida. Existe paralela a essa nossa realidade, muitos tipos de vida totalmente diferentes, que levam muito em consideração pequenos sinais de nosso inconsciente, podendo assim criar harmonia entre se o que nós achamos, é o que
    sentimos.Pessoas que participam dessa realidade, constantemente tentam ensiná-­la, mas é muito difícil, pois exige muito mais do aluno, que do professor. Perceber alguns momento dessa outra realidade é mágico e tão revelador, que a emoção domina.
    O Despertar acontece quando descobrimos a inconsciência que habita dentro de nós mesmos. Nossa meta é alcançar a Luz, porém, muitas vezes para se chegar a ela, faz-­se necessário, passar pela escuridão.Essa escuridão, na maioria das vezes acaba nos proporcionando muitos aprendizados, principalmente, quando estamos começando a despertar da nossa ignorância e já somos capazes de nos fazer as seguintes perguntas: O QUE POSSO APRENDER COM ISSO? ou ainda: QUE TIPO DE APRENDIZADO EU POSSO TIRAR DISSO PARA O MEU MOMENTO ATUAL?
    São perguntas deste tipo, que nos levam a esse processo do Despertar Interior. Ao acordarmos para a vida, percebemos que somos os únicos responsáveis pelas situações que assolam a nossa alma, espírito e corpo. Essa nova Consciência de Ser ,liberta-­nos da necessidade de responsabilizar o outro por nossas mazelas e sofrimentos.
    De qualquer forma, o homem é aquilo que pratica sob os ditames de seu Eu e observando suas ações e reações ,ele vai sendo movido para formar uma conscientização básica sobre si mesmo, embora não reconheça momentâneamente, que suas atitudes sofrem o controle do Eu, que é quem muitas vezes dirige sua vida, através do EGO.
    O Despertar está diretamente ligado ao autoconhecimento e por isso podemos perceber que a maioria das pessoas ainda vive de forma bastante inconsciente, pois não se conhece, não sabe discernir sobre seus sentimentos, não controla seus pensamentos, é como se vivesse num estado de “olhar sem ver” ou “ ouvir sem escutar”, tendo na maioria das vezes uma mente confusa e contraditória, oscilando entre o futuro e o passado, esquecendo o momento mais importante que é o seu AGORA, como bem cita e insiste Mestre Tolle.Autoconhecimento significa despertar para aquilo que nos afeta e, consequentemente, afeta o meio e as pessoas com as quais nós convivemos direta ou indiretamente. Significa perceber que qualquer movimento que nós façamos, o mesmo tem a capacidade de gerar uma ação em todo o conjunto do Universo em que nós habitamos. Significa também ter a capacidade de sair da mesmice do dia-­a-­dia, tendo a coragem de enfrentar um novo mundo, cheio de desafios, que muitas vezes são geradores de dores e sofrimentos, porém necessários para nossos aprendizados e crescimento.A conscientização de si mesmo, revela que o homem não se resume a um conglomerado de matéria orgânica e cujas energias vitais resultam de metabolizações diversificadas para que prossiga naturalmente sua evolução biológica. O que importa acima de tudo é verificar dentro deste contexto, que estes fatores façam uma composição ideal e duradoura, para que o homem se crie, se complete e possa definir-­se como uma criatura cujo Eu é agente e sujeito da própria vida.Nesse processo de despertar, cada indivíduo foi, é e sempre será, alguém único e especial.Não somente na Terra, mas também em outros Orbes, os iniciados de outrora, de todas as linhas, sempre buscaram esse despertar, sabendo que o processo é dentro de si mesmo, e que ninguém de fora poderá operar o que é fruto do esforço de cada um.Eles sabiam que não há dependência externa, psicológica, emocional ou religiosa que possa operar esse Despertar. O processo é interno e intransferível. Como também é intransferível o valor evolutivo agregado ao esforço de cada um.O homem da Terra é triste, confuso e estranho para si mesmo. Isso porque desconhece a imensidão que carrega dentro do próprio coração e, mesmo em meio aos grupos de estudantes espirituais, ainda reina grande confusão.
    E a “Grandeza das Grandezas” é mais simples do que se pode imaginar, é apenas o encontro do Ser com consigo mesmo, despertando e fluindo sentimentos melhores…
    Porque, quando encontra a Si mesmo, toda a dúvida desaparece, só fica a Consciência do que se é, fluindo.Portanto, que tudo possa fluir no tempo certo de cada um. E que cada um também possa perceber quando esse tempo é chegado, e possa despertar e fluir sem atrasar mais o “chamado”.
    “Não há despertar de Consciência sem dor. As pessoas farão de tudo, chegando aos limites do absurdo para evitar enfrentar a sua própria alma. Ninguém se torna iluminado por imaginar figuras de Luz, mas sim por tornar Consciente a escuridão.”
    ( A Prática da Psicoterapia)-Carl Jung

    Curtir

    • Olá Monica

      Obrigado pelo comentário

      Obrigado também pela presença iluminada sempre constante, mais uma vez me surpreendeu dispondo do seu precioso tempo para seguir comentando magnificamente, parabéns amiga, você é fenomenal.

      Muita paz, luz, amor e expansão de consciência.
      Dario Mânica

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s