REENCARNAÇÃO X RESSURREIÇÃO-CONCEITOS E MANIPULAÇÕES

O registro de inúmeros casos e investigação de experiência de vidas passadas, apontam claramente para a vida após a morte. Em todos os casos de registro de reencarnações, verificou-se que houve um lapso de tempo variável entre a morte de uma pessoa e a sua reencarnação na Terra. Então, para onde vamos depois de mortos até reencarnarmos na Terra ? É um único plano de existência ou há uma variedade de planos de existência? Em caso afirmativo, quais são os fatores que decidem para onde vamos após a morte ?O plano da Terra de existência é muito importante. É o único plano de existência em que podemos ter um crescimento espiritual relativamente  rápido (guardando-se as devidas proporções) . A principal razão para isto é que com a ajuda do corpo físico, podemos fazer muitas coisas para melhorar o nosso crescimento espiritual e reduzir o componente involutivo. Apresentaremos aqui alguns pontos de vista para estas e outras questões sobre este tema.

OS TRES COMPONENTES BÁSICOS

Na Raja Yoga de Swami Vivekananda,baseada na Grande Sabedoria Yogue de Patanjali contida no Bhagavad Gita,cada um de nós é feito de três componentes básicos sutis ou  GUNAS. Esses componentes são espirituais na nossa natureza e não podem ser vistos, mas eles definem as nossas personalidades. Eles são:

1-Sattva: Pureza e conhecimento

2-Raja: Ação e paixão

3-Tama: Ignorância e inércia. Numa pessoa média na era atual, o componente  Tama básico sutil é em torno de  50%.

No momento da morte, como o corpo físico torna-se inativo a energia vital utilizada para o funcionamento do corpo físico é libertada para o Universo, essa  energia, no momento da morte impele o corpo sutil, longe ou perto da região da Terra. Assim como o peso de um projétil decide o quanto vai impulsionar um foguete , da mesma forma o “peso do corpo sutil” decide o plano de existência para o qual está vibrando,exatamente na mesma proporção.Seguindo pelos componentes básicos, o “peso” do corpo sutil é primariamente uma função da quantidade  do componente básico TAMA, no nosso ser.Quanto mais estamos cheios dos componentes  RAJA e  TAMA,mais nos apresentam as seguintes características que contribuem para o nosso “peso” e o impacto do plano de existência para onde vamos na nossa vida após a morte.

1-Mais apego às coisas mundanas e egoísmo

2-Mais desejos não satisfeitos

3-Sentimentos de vingança

4-Mais quantidade de defeitos de personalidade, como a ira, avareza, medo, etc.

5-Uma quantidade maior de ego: por ego queremos dizer o quanto uma pessoa se identifica com o seu corpo, mente e intelecto ao invés da sua Alma

6-Resultando em um menor nível espiritual

Uma redução permanente na proporção do componente sutil TAMA e das características relacionadas   mencionadas acima, vem apenas com a prática espiritual, leia-se, leituras e estudos voltados para o Ser e não para o Ter,hábitos de vida saudáveis , alimentação baseada no vegetarianismo, atitudes emocionais voltadas para o bem como um Todo,prevalecendo o equilíbrio de atitudes e pensamentos,priorizando o Amor e a compaixão pelos semelhantes.

O BUDISMO E A REENCARNAÇÃO

O Budismo não ensina a Reencarnação, o Budismo acredita no Renascimento. Então, qual seria a relação entre Reencarnação e Renascimento?A Reencarnação é a ideia da existência de um espírito separado do corpo; com a morte do corpo esse mesmo espírito reassume uma outra forma material e segue evoluindo. O renascimento na concepção Budista não é a transmigração de um espírito, de uma identidade substancial, mas a continuidade de um processo, um fluxo do de vir, no qual vidas sucessivas estão conectadas umas às outras através de causas e condições. Esse processo ou fluxo não ocorre apenas com a morte, mas está presente constantemente nas nossas vidas. Nós estamos em constante mudança, com cada momento nas nossas vidas surgindo na dependência do momento anterior, que deixou de existir. É um pouco parecido com a correnteza de um rio, a correnteza fluindo continuamente sem cessar. Não é possível entrar no mesmo rio duas vezes.Podemos ilustrar o Renascimento com um símile, é como se a chama de uma vela fosse empregada para acender uma outra vela e nesse processo a primeira vela fosse apagada. A chama da segunda vela surgiu na dependência da primeira vela, ou seja, tem uma conexão com ela, mas a chama da segunda vela não é idêntica à primeira. Então, as duas chamas possuem uma ligação mas não são idênticas.

O HINDUÍSMO E A REENCARNAÇÃO

A religião hindu é vasta e variada. Seus adeptos adoram a vários deuses e celebram diversas tradições. No entanto o Hinduísmo, a religião mais antiga do mundo, é unificado por sua aceitação ao Samsara, uma cadeia de nascimentos e mortes ligadas pela reencarnação. Controlar o Samsara é a Lei do Karma. Os hindus acreditam que todos os indivíduos acumulam karma no curso da vida. Boas ações criam bons karmas e más ações criam karmas negativos. O karma não é algo atribuído ou regulado por algum deus; é simplesmente obtido por um indivíduo que o passa adiante em suas vidas posteriores.

Mas enquanto o bom karma pode eventualmente colocar uma pessoa em um lugar mais alto no Sistema de Castas  em uma vida futura, o objetivo final de um adepto do hindu é a Moksha, ou a salvação do samsara. Moksha é o último de quatro objetivos primários do hindu. Os três primeiros – kama, artha e dharma – dizem respeito a preocupações terrenas como prazer, poder ou bem-estar e virtude.

Irônicamente, para alcançar a moksha você deve se esforçar muito para não querê-la. A salvação só vem depois da pessoa ter abandonado todos as suas buscas e desejos e aceitado que a alma de um indivíduo deve ser a a mais próxima possível da  de Brahman , a alma universal ou simplesmente Deus. Ao deixar o ciclo, o indivíduo já não mais precisará suporta a dor e o sofrimento da existência terrena.

A crença na Reencarnação é também predominante em duas importantes religiões indianas: Jainismo e Sikhismo. Adeptos do jainismo acreditam que a alma acumula karma como uma substância física, contrariando o conceito hindu da lei kármica. Enquanto a alma estiver sobrecarregada de partículas kármicas, ela deve estar atada a um corpo, iniciando uma série de renascimentos. Só quando a alma estiver livre de todo o karma é que ela poderá sair desse ciclo de reencarnação e se juntar a outras almas desencarnadas em um estado de perfeição. No entanto, os adeptos atuais do Jainismo acreditam que essa libertação é praticamente impossível e por isso buscam simplesmente pela purificação de suas almas.

O CONCEITO DE RESSURREIÇÃO

O conceito de Ressurreição dos mortos é encontrado em várias religiões, embora seja associado particularmente com o Cristianismo por causa da crença central na Ressurreição de Jesus Cristo. A esperança de uma Ressurreição dos mortos pode ter entrado no Judaísmo a partir de fontes persas, embora a ideia tem raízes mais profundas no Antigo Testamento ; o conceito de aliança de Deus com Israel. Sobre a vida de Ressurreição foi concebida diversas teses, mas o tipo de esperança, que passou para o pensamento cristão primitivo,é centrada na transformação da vida humana desde os mortos em um modo transcendental da existência.Após as experiências da Páscoa, o Cristianismo primitivo expressou sua fé no que tinha acontecido com Jesus como Ressurreição, no sentido transcendental. Este conceito é claramente distinguidos das manobras de reanimação, ou um retorno a esta existência terrena, como narrado nos levantamentos de Lázaro e outros atribuídos a Jesus. São Paulo concebeu a Ressurreição de Jesus como o primeiro exemplo de um tipo de Ressurreição Apocalíptica (“Cristo, as primícias”, 1 Coríntios 15:20, 23.), Como resultado da Ressurreição de Cristo, todos os crentes podem esperar pela Ressurreição na “Segunda Vinda de Cristo”. Paulo indica que a Ressurreição do corpo será novo e “espiritual” (1 Coríntios 15:35 – 54.); A maioria dos teólogos interpretam que isto significa que é a personalidade que é ressuscitada.O Islã também acredita na Ressurreição dos mortos;A Ressurreição é um dos fatos cardinais e doutrinas do Evangelho. “Se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa fé “(1 Coríntios. 15:14). O conjunto da revelação do Novo Testamento  baseia-se isso como um fato histórico. No dia de Pentecostes, Pedro argumentou a necessidade da Ressurreição de Cristo a partir da previsão de Ps. 16 (Atos 2:24-28). Em seus discursos próprios, também, nosso Senhor claramente sugere sua Ressurreição (Mateus 20:19, Marcos 09:09, 14:28, Lucas 18:33, João 2:19-22). Os evangelistas dão atenção circunstancial dos fatos relacionados com o evento, e os apóstolos, também e no ensino público da doutrina Cristã em grande parte insiste nisso.Que Jesus Cristo morreu e depois ressuscitou dos mortos é tanto a doutrina central da teologia cristã e o fato importante na defesa de seus ensinamentos.Isto era verdade na igreja antiga e permanece até hoje.

O CONCEITO DE REENCARNAÇÃO

O conceito de reencarnação está presente na cultura ocidental desde o seu berço. Seiscentos anos antes da era cristã, a METEMPSICOSE ou Reencarnação era ensinada por Pitágoras . O Cristianismo dos primeiros tempos conhecia e ensinava a Reencarnação sob o nome de “Ressurreição”.
Foi durante o processo de montagem política do Cristianismo como religião imperial e dominante, que as passagens sobre reencarnação foram radicalmente distorcidas ou eliminadas do Novo Testamento.O conceito atual e convencional de Ressurreição é destituído de sentido e contraria as leis da natureza. Ele supõe que em algum momento futuro os mortos sairão fisicamente vivos das suas sepulturas, usando os mesmos corpos que morreram e apodreceram longo tempo atrás(!). O conceito original de Ressurreição, por outro lado, corresponde à ideia de Reencarnação, não entra em choque com as leis da natureza e faz todo o sentido do ponto de vista da visão evolutiva das coisas. Dele restam alguns indícios nas escrituras cristãs.

No capítulo 15 da Primeira Epístola de Paulo aos Coríntios, Jesus é descrito como o ser que abre espaço para a ressurreição de todos. Segundo a leitura esotérica dos evangelhos, “Jesus” é na verdade um símbolo do sexto princípio,Bhuddi , a sede da alma espiritual. É, realmente, através e a partir do princípio divino na consciência humana que se dá a reencarnação ou ressurreição(?). Em 1 Coríntios 15: 44, vemos:
“Semeia-se o corpo natural, ressuscita o corpo espiritual. Se há corpo natural, há também corpo espiritual.”A frase poderia ser interpretada da seguinte maneira; significa que, conforme o corpo natural é semeado, ou concebido e gerado, o corpo espiritual “ressuscita” ou reencarna nele.

MAS, SEGUNDO A BÍBLIA CRISTÃ…..

A teoria da Reencarnação é contrária a obra redentora de Cristo, em quem somos “…justificados gratuitamente pela SUA Graça, pela redenção que há em Cristo Jesus…”; (Efésios 1:7). NELE “temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados”; (Colossenses 1:14). “Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas, segundo a SUA misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo”( Tito 3:5);“E assim, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez e, depois disto, o juízo, assim também Cristo, tendo se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos…” Hebreus 9:27a; E POR FIM-“ Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a SUA vida por nós…” 1João 3:16a.

************************************************************************************************

QUAIS AS PRINCIPAIS DIFERENÇAS DE CONCEITO

A confusão entre o conceito de Ressurreição e o de Reencarnação é porque os judeus tinham noções vagas e incompletas sobre a alma e sua ligação com o corpo. Por isso, a reencarnação fazia parte dos dogmas judaicos sob o nome de Ressurreição. Eles acreditavam que um homem que viveu podia reviver, sem se inteirarem com precisão da maneira pela qual o fato podia ocorrer. Eles designavam por ressurreição o que o Espiritismo, mais judiciosamente chama Reencarnação.

A Ressurreição segundo a ideia vulgar, é rejeitada pela Ciência. Se os despojos do corpo humano permanecessem homogêneos, embora dispersados e reduzidos a pó, ainda se conceberia a sua reunião em determinado tempo; mas as coisas não se passam assim, uma vez que os elementos desses corpos já estão dispersos e consumidos. Não se pode portanto,olhando sob este prisma, racionalmente admitir a Ressurreição, senão como figura simbolizando o fenômeno da Reencarnação.

O princípio da Reencarnação funda-se, a seu turno, sobre a justiça divina e a revelação. Dessa forma, a lei de Reencarnação elucida todas as anomalias e faz-nos compreender que o Plenum Cósmico/ Deus deixa sempre uma porta aberta á reconstrução e á reavaliação para uma correção de rumo.” E para isso, Ele, na sua infinita bondade, permite-nos encarnar tantas vezes quantas forem necessárias ao nosso aperfeiçoamento espiritual, utilizando-se deste e de outros Orbes disseminados no espaço”. (Kardec, 1984, cap. IV, it. 4, p. 59)

Em comparação a um conceito como o “Mundo Vindouro”, Reencarnação não é, tecnicamente falando, uma verdadeira Escatologia . A Reencarnação é meramente um veículo para se atingir um fim escatológico. É a reentrada da alma num corpo inteiramente novo no mundo atual. A Ressurreição, em contraste, é a reunificação da alma com o corpo anterior (recém reconstituído) no Mundo Vindouro, um mundo que a história ainda não testemunhou. A Ressurreição é assim um conceito puramente escatológico. Seu objetivo é recompensar o corpo com a eternidade e a alma com perfeição mais elevada. O propósito da Reencarnação geralmente é duplo: compensar uma falha na existência prévia ou criar um estado de perfeição pessoal novo, mais elevado, ainda não atingido. Assim, a Ressurreição é um tempo de recompensa; a Reencarnação um tempo de reparar. A Ressurreição é um tempo de colher; a Reencarnação um tempo de semear.

O JUDAÍSMO E A REENCARNAÇÃO

O fato de que a Reencarnação seja parte da tradição judaica é surpresa para muita gente. Apesar disso, é mencionada em numerosos locais em todos os textos clássicos do misticismo judaico, começando com a preeminente obra da Kaballah, o Zohar.”Se alguém é mal sucedido no seu propósito neste mundo, o Eterno, Bendito seja, o desenraíza e planta mais e mais vezes. (Zohar I 186b)”. O Zohar e a literatura paralela estão repletos de referências à reencarnação, tocando em questões como: qual corpo ressuscitará e o que acontece com aqueles corpos que não atingem a perfeição definitiva; quantas chances uma alma recebe de atingir a perfeição por meio da Reencarnação; se um marido e mulher podem reencarnar juntos; se a demora no sepultamento pode afetar a reencarnação; e se uma alma pode reencarnar em um animal.

Muitos ficam igualmente surpresos ao descobrir que a Reencarnação era uma crença aceita por numerosos filósofos de mentes notáveis nas quais se baseia a civilização Ocidental. Embora o Judaísmo, obviamente, não concorde necessariamente com todas suas ideias e filosofias, mesmo assim Platão, por exemplo, partilha a crença na doutrina da Reencarnação. Ele parece ter sido influenciado pelas primeiras mentes clássicas gregas, como Pitágoras e Empedócles. No século XVIII, na Era do Iluminismo e Racionalismo, pensadores como Voltaire e Benjamim Franklyn expressaram uma afinidade pela noção da Reencarnação. No século XIX, Schopenhauer escreveu; “Se um asiático me pedisse uma definição de Europa, eu seria forçado a responder-lhe: É aquela parte do mundo que é assombrada pela incrível ilusão de que o presente nascimento da pessoa é sua primeira entrada na vida…” Dostoiévski (em Os Irmãos Karamazov) refere-se à ideia, ao passo que Tolstói parece ter sido categórico em afirmar que tinha vivido antes. Thoreau,Emerson, Walt Whitman, Mark Twain e muitos outros reconheceram e/ou partilharam alguma forma de crença na Reencarnação. Deve-se registrar, no entanto, que algumas clássicas autoridades da Torá, mais especificamente, a autoridade do Século X, Saadia Gaon , negaram a Reencarnação como dogma judaico.

O V CONCÍLIO ECUMÊNICO DE CONSTANTINOPLA (553 d.C.) QUE RETIROU O CONCEITO DE REENCARNAÇÃO DA BÍBLIA

A Igreja teve alguns concílios tumultuados. Mas parece que o V Concílio de Constantinopla II (553) bateu o recorde em matéria de desordem e mesmo de desrespeito aos bispos e ao próprio Papa Virgílio, papa da época. O imperador Justiniano tem seus méritos, inclusive o de ter construído, em 552, a famosa Igreja de Santa Sofia, obra-prima da arte bizantina, hoje uma mesquita muçulmana. Era um teólogo que queria saber mais que teologia do que o papa. Sua mulher, a imperatriz Teodora, foi uma cortesã e se imiscuía nos assuntos do governo do seu marido, e até nos de teologia. Contam alguns autores que, por ter sido ela uma prostituta, isso era motivo de muito orgulho por parte das suas ex-colegas. Ela sentia, por sua vez, uma grande revolta contra o fato de suas ex-colegas ficarem decantando tal honra, que, para Teodora, se constituía em desonra. Para acabar com esta história, mandou eliminar todas as prostitutas da região de Constantinopla – cerca de quinhentas.

Como o povo naquela época era reencarnacionista, apesar de ser em sua maioria cristão, passou a chamá-la de assassina, e a dizer que deveria ser assassinada, em vidas futuras, quinhentas vezes; que era seu carma por ter mandado assassinar as suas ex-colegas prostitutas.
O certo é que Teodora passou a odiar a doutrina da Reencarnação. Como mandava e desmandava em meio mundo através de seu marido, resolveu partir para uma perseguição, sem tréguas contra essa doutrina e contra o seu maior defensor entre os cristãos, Orígenes, cuja fama de sábio era motivo de orgulho dos seguidores do cristianismo, apesar de ele ter vivido quase três séculos antes.
Como a doutrina da Reencarnação pressupõe a da preexistência do espírito, Justiniano e Teodora partiram, primeiro, para desestruturar a da preexistência, com o que estariam, automaticamente, desestruturando a da Reencarnação.

Em 543, Justiniano publicou um edito, em que expunha e condenava as principais ideias de Orígenes, sendo uma delas a da preexistência.
Em seguida à publicação do citado edito, Justiniano determinou ao patriarca Menas de Constantinopla que convocasse um sínodo, convidando os bispos para que votassem em seu edito, condenando dez anátemas deles constantes e atribuídos a Orígenes. A principal cláusula ou anátema que nos interessa é a da condenação da preexistência que, em síntese, é a seguinte: “Quem sustentar a mítica crença na preexistência da alma e a opinião, consequentemente estranha, de sua volta, seja anátema”

Vamos ver agora essa cláusula na íntegra: “Se alguém diz ou sustenta que as almas humanas preexistiram na condição de inteligências e de santos poderes; que, tendo-se enojado da contemplação divina, tendo-se corrompido e, através disso, tendo-se arrefecido no amor a Deus, elas foram, por essa razão, chamadas de almas e, para seu castigo, mergulhadas em corpos, que ele seja anatematizado!” .

ALLAN KARDEC E A REENCARNAÇÃO

O Espiritismo,que é a uma das doutrinas mais populares e difundidas do conceito de Reencarnação, surgiu na França, em 1855, através de Hippoliyte Léon Denizard Rivail, mais conhecido como Allan Kardec. Formou-se médico e professor de Letras e Ciências. Aos 51 anos de idade, presenciou o fenômeno sobrenatural das mesas girantes e a partir de então passou a se relacionar com os espíritos superiores, que o inspiraram a sistematizar a doutrina espírita.Em Kardec, o objetivo da Reencarnação é o progresso evolutivo do espírito do homem, obtido através dos esforços pessoais e de boas obras.Segundo a doutrina espírita, é um ciclo infinito de nascimento, morte e renascimento, que tem a função de cumprir o Carma.Carma é a lei da justiça retaliativa, ou seja, cada um será disciplinado segundo as suas próprias obras, por meio de provas e expiações pessoais. Vem disto a máxima kardecista: “Reencarnação, uma questão de justiça”. Um dos grandes argumentos do Kardecismo está em oferecer aos que perderam seus entes queridos, a oportunidade de continuarem a manter comunicação com estes após a morte. Outra coisa que desperta  interesse pelo kardecismo é o conceito de livre arbítrio, que afirma que todos têm as mesmas possibilidades de progredir. A principal meta seria a transformação e a elevação da humanidade, moral, intelectual, social, cultural e espiritualmente.É compreensível a adesão a estes princípios, pois a teoria reencarnacionista é justa, do ponto de vista humano. Responde a expectativa de aperfeiçoamento, dentro de parâmetros considerados legítimos.Os conceitos da extensa obra de Kardec e da doutrina espírita formaram a base para muitas outras doutrinas, tanto esotéricas como baseadas e fundamentadas no principal conceito do Espiritismo, que é a Reencarnação.

Em O Livro dos Espíritos, Kardec indaga na questão 132:

Qual o objetivo da encarnação dos Espíritos?
Resposta dos Espíritos Superiores:
“Deus lhes impõe a encarnação com o fim de fazê-los chegar à perfeição. Para uns, é expiação; para outros, missão. Mas, para alcançarem essa perfeição, têm que sofrer todas as vicissitudes da existência corporal: nisso é que está a expiação. Visa ainda outro fim a encarnação: o de pôr o Espírito em condições de suportar a parte que lhe toca na obra da criação. Para executá-la é que, em cada minuto, toma o Espírito um instrumento, de harmonia com a matéria essencial desse mundo, a fim de aí cumprir, daquele ponto de vista, as ordens de Deus. É assim que, concorrendo para a obra geral, ele próprio se adianta”.

CHICO XAVIER E A REENCARNAÇÃO

Em que aspecto Francisco Cândido Xavier contribuiu com a Doutrina da Reencarnação? De que tratam os 452 livros psicografados por ele? Pode-se considerá-lo como continuador de Allan Kardec? São perguntas obrigatórias enquanto lembramos, respeitosos e um pouco reverentes, do maior médium brasileiro.Não nos cabe aqui, no presente momento,tecer uma Biografia deste Grande Médium Brasileiro, já que isso mereceria um post á parte .Porém, sua grande contribuição para a divulgação do conceito de Reencarnação é indiscutível, já que está no cerne da doutrina Espírita, sendo ele um grande divulgador da mesma no Brasil e no mundo.Sua obra é extensa e uma grande referência para todos que se interessarem em se aprofundar na questão da Reencarnação e de outros assuntos chaves da vida após a morte, bem como á todos os aspectos da vida humana em geral.

Destacamos um trecho onde ilustra muito bem o conceito de Reencarnação difundido pela doutrina espírita e pregada por Chico Xavier e pelos seus mentores espirituais, onde o  espírito de Emmanuel é o principal deles.

Nasceste no lar que Precisavas;
Vestiste o Corpo Físico que merecias;
Moras onde melhor Deus te proporcionou,
De acordo com teu adiantamento;
Possuímos os recursos financeiros coerentes com as tuas necessidades,
Nem mais, nem menos, mas o justo para as tuas lutas terrenas;
Teu ambiente de trabalho é o que elegeste espontaneamente para tua realização;
Teus Parente e AMIGOS, são as almas que atraíste, com a tua própria afinidade;
Portanto, teu DESTINO está constantemente sob teu controle,
Tu escolhes, eleges, atrais, buscas, expulsas, modificas,
Tudo aquilo que te rodeia a existência;
Teus pensamentos e vontades
São a chave de teus atos e atitudes,
São as fontes de atração e repulsão na tua JORNADA, vivência;
Não reclames nem te faças de vítima;
Antes de tudo, analisa e observa;
A mudança está em tuas mãos,
Reprograma tuas metas,
Busca o bem e viverás melhor,
Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo
Qualquer um pode começar agora e fazer um Novo Fim.

Chico Xavier

************************************************************************************************

“A Luz é Invencível” procurou através deste trabalho, elucidar um pouco mais estes conceitos tão importantes presentes nas religiões do mundo, que permeiam nossos pensamentos e ações,tecem caminhos de vida e dão sentido ás nossas experiências.Que cada um dos leitores e interessados no autoconhecimento de si mesmos e no aperfeiçoamento de valores e conceitos de vida,possam ampliar a mente e alimentar o espírito com mais luz.

**********************************************************************************************************

Bibliografia para consulta

1-La Science de la Religion
Max Müller
2-Raja Yoga
Swami Vivekananda
3-A Reencarnação e a Lei do Carma
William Walker Atikinson
4-O Mistério do Eterno Retorno
Jean Prieur,
5-Reencarnação- A ùnica explicação
Ivan Herve
6-A Reencarnação
Papus
7-A realidade da Reencarnação
 Robert Butler
8-Casos Europeus de Reencarnação
 Ian Stevenson
9-Vestigés des Principaux Dogmes Chrétiéns
R.P. De Premare
10-Introduction de L’histoire des Religions
Theodore Robinson
11-Carma e Reencarnação
 Paramahansa Yogananda
12-Reencarnação ou Ressurreição?
 Renold Blank
13-As Leis do Carma e da Reencarnação
 Edgar Cayce
14-Investigando a Reencarnação
 John Algeo
15-Reencarnação-È possível provar
 Gérson Simões Monteiro
16-Livros de Allan Kardec
 nossa Biblioteca Virtual
17-Livros de Chico Xavier
 nossa Biblioteca Virtual
18-Livros de Divaldo Franco
 nossa Biblioteca Virtual
19-A sobrevivência do Espírito-Hercílio Maes
 pelo Espírito de Ramatis
20-A vida humana e o Espírito Imortal-Hercílio Maes
pelo Espírito de Ramatis
21-Ressurreição-História e Mito
Geza Vermes
22-Ressurreição-O Evangelho Perdido
Tucker Malarkey
23-A nossa Ressurreição na Morte
Leonardo Boff
24-A Ressurreição…aconteceu mesmo?
Josh Macdowell
25-Patânjali e o Yoga
Mircea Eliade
26- Conhecendo o Judaísmo-Origens
Carl S. Ehrlich
27-A Bíblia e o Alcorão
Joachim Gnilka
28-A Grande Síntese
Pietro Ubaldi(biblioteca Virtual)
29-Literatura Sagrada Na Ìndia
Sérgio Bisaggio
30-Jesus e Buda
Marcus Borg
31-Cristianismo e Espiritismo
Leon Denis
32- A Reencarnação na Bíblia e na Ciência
José Reis Chaves
33-A Reencarnação na Bíblia
Hermínio C. Miranda
34- Teosofia-Helena Blavatsky
Elena Petrovna Blavatsky
35- Zohar-O Livro do Esplendor
Rabi Shimon Bar Yochai
36-Os mistérios do Carma e a sua superação
Annie Besant

Nota:Biblioteca Virtual

Divulgação: A Luz é Invencível

5 comentários em “REENCARNAÇÃO X RESSURREIÇÃO-CONCEITOS E MANIPULAÇÕES

  1. Olá Paulo

    Leigo todos nós somos, nesta caminhada em busca de conhecimento e informações para entendermos melhor nossa experiência no planeta e na inter relação com as outras pessoas, agradecido por expor sua percepção em relação a um assunto tão controverso.

    Muita paz, luz, amor e expansão de consciência
    A Luz é Invencível ☼

  2. seria eu leigo sobre o ponto de vista do assunto mas sim tem a ressurreição ou ressuscitamento falo isso do meu aspecto Umbandista e tbem tem a reencarnação que são na realidade 2 coisas muito distintas quase equivalentes porem tem suas distinções segundo quem ordena é o espirito ou seja a reencarnação ja dita pelos Kardecistas provém da mesma individualidade do espirito para com um novo corpo ou como diria Chico Xavier seria uma nova veste para o mesmo espirito que guarda todos os seus aspectos como por exemplo costumes ou manias que ficam atreladas ao seu espirito ou melhor ao perispírito ! ja a ressurreição ( raríssima ) em tempos atuais mas que sera dentro de pouco tempo revolucionário quando o quesito é trazer um antigo corpo ja danificado restaurado para que o espirito volte a fazer morada é possível sim pois o espirito nesse caso é quem opta pelas opções que ele julga achar melhor no caso de seres humanos ja os animais seria pelo julgo de Deus perante a quem necessitaria ou seja teria que ter um motivo muito forte em ambos os casos para isso ! mas nos 2 casos sim é possível haver as 2 coisas ! mas nenhuma delas depende do ser que ira voltar mais sim do próprio criador que dira qual a melhor forma ai sim o espirito julgara o método mais preciso para tudo isso !

  3. Pingback: Reencarnação X Ressurreição – Conceitos e Manipulações – 24.04.2015 | Senhora de Sírius

  4. Olá Sr Ricardo

    Obrigada pelo seu comentário e pela sua presença nos prestigiando

    Nós da “Luz é Invencível” estamos disponibilizando estes temas sobre crenças limitantes, exatamente indo ao encontro ás suas palavras,quando se refere ao mundo espiritual;É bom que se entenda que a Terra é uma escola. Aqui aprendemos inúmeras coisas, sendo que as principais são
    as relacionadas às emoções inferiores. Vamos evoluindo à medida que aprendemos a dominar nossa personalidade inferior, tão cheia de medos, ansiedades, inseguranças e limitações em geral. E para que essa personalidade se revele, precisamos experimentar as situações terrenas, que tanto nos testam quanto á isso.A hipótese de que tenhamos uma única vida é inteiramente incompatível com a admirável perfeição existente em todo o universo conhecido. A idéia de que, após a morte do corpo, nossas individualidades se percam em um
    “grande nada” é, esta sim, insustentável, pois a própria ciência, citando o cientista francês Lavoisier, já descobriu que “nada se cria, nada se perde,tudo se transforma”. Assim, se temos tantas evidências à favor da reencarnação, o que nos oferecem contra a mesma? Apenas a simples opinião dos materialistas e de algumas igrejas. Quais os seus argumentos? Ainda não nos apresentaram.Como o senhor disse, o mundo espiritual tem espaço para todos.Obrigada pelas palavras de incentivo ao nosso trabalho e continue conosco.
    “Se quiser conhecer o seu passado, olhe sua vida presente.
    Se quiser conhecer o futuro, olhe o presente”.
    Gautama Buda
    “Genialidade é experiência. Alguns pensam que é uma dádiva ou um talento,
    mas é o fruto da longa experiência de muitas vidas”.
    Henry Ford
    Muitas vibrações positivas da “Luz é Invencível”
    Mônica

  5. Como é de Praxe,
    Meus Parabéns, pela abordagem dos Temas.

    Sou um apaixonado por essa matéria, visto que, o fundamento principal da nossa existência, baseia-se no aperfeiçoamento dos nossos princípios morais e consequentemente a nossa evolução espiritual.
    A diversidade de religiões e de opiniões ,são pontos de vista agregados a uma série de fatores, que devem ser respeitados.
    Transitei em algumas religiões, observei que o ser humano, normalmente atrapalhava o conteúdo dos objetivos ali propostos, me afastei e comecei a fazer a minha própria comunicação.
    Quando jovem, fui internado em um sanatório, porque via as cores ao redor das pessoas (áura ), conversava com os pensamentos alheios ( transmissão através de ondas energéticas) e outras manifestações, que me levaram ao interesse profundo dessa matéria.
    Não quiz me aprofundar, através da literatura, não querendo sofrer influências de terceiros, e tracei a minha própria meta, conectar-me com o mundo espiritual diariamente, bem cedo, antes das 5:00hs.
    Tive diversas experiências, nas viagens matinais, posso dizer, que a organização do mundo espiritual é de uma precisão divina.
    Os trabalhos no mundo espiritual, são diversos, as avaliações de caráter evolutivo são percebidos pelo perispírito, que faz os registros necessários para a respectiva adequação do campo vibratório , em que cada ser deve vibrar, e se assemelhar aos seus equivalentes.
    Tive a curiosidade, de saber aonde iria parar esse pessoal da corrupção, dos desvios de verbas da saúde, da educação…
    Esses grandes egoístas, que quanto mais tem, mais quer, que aprimoram o seu lado intelectual , para melhor enganar e ludibriar os menos favorecidos. Coitados, a pena é dura,
    Depois que morrem, normalmente ficam vagando, como loucos a procura daquilo que já não tem mais, quando são encaminhados para o plano espiritual, tem as mesmas regalias dos assassinos e dos maus feitores, da pior qualidade, com a grande diferença, que possuem uma educação diferenciada, e nível intelectual bem apurado, aí é que piora a situação, essa dissonância , leva a loucura, existe um local para o tratamento espiritual desses indivíduos , que demora séculos para acordar desse pesadelo real.
    A encarnação é um fator de aprimoramento das imperfeições, visto que o mais inteligente é ir fazendo a sua lapidação por aqui, e é por esse motivo que aqui estamos.
    Nós sabemos muito bem, aonde estão as nossas imperfeições, os nossos defeitos, e devemos trabalhá-los com severidade, tão logo ,vamos dominando, vamos sentindo as melhoras da alma, vamos ficando mais sábios, com mais tranquilidade, mais paz de espírito, a felicidade vai invadindo a sua alma, vale muito a pena começar a trabalhar esse assunto, esse é o maior investimento que vc pode fazer.
    No mundo espiritual, tem espaço pra todos, depende do seu fator vibratório,é bom que saibamos as nossas verdadeiras missões, vc veio com algum propósito, não perca tempo a vida terrestre, passa muito rápido.
    Faça as coisas com mais amor, abrace as causas dos desprovidos,liberte-se do medo, crie o seu amor próprio, tenha humildade, afaste o ódio, livre-se do egoísmo,mantenha a sua Luz sempre acesa, e deixe que eles cuidem de vc.
    O mundo espiritual, está sempre aberto te esperando.
    A Felicidade plena existe, ela não está na matéria.
    Deus abençoe a todos,
    Um ponto de Luz na Pineal de cada um.

    Ricardo Camargo.

Não poderei responder os comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s