CHAVES PARA O AUTOCONHECIMENTO E A CURA-A Iniciação na Era Aquariana



anterior posterior

O QUE SIGNIFICA A ERA DE AQUÁRIO?

Há algum tempo, todos estamos ouvindo falar a respeito da Era de Aquário. Provavelmente, escutamos opiniões que, a partir desta Era, seremos mais evoluídos, que a humanidade entrará em uma nova fase, que acabarão todos os problemas que nos assolam. Seria isto verdade? Além disso, quando, afinal, começaria a tão falada Era de Aquário? Vamos tentar responder a estas duas perguntas através deste post.Antes, é necessário entender o que é uma ‘era’. O pólo celeste (extensão imaginária do pólo terrestre) executa um movimento circular, de leste para oeste, que leva 25.794 anos (este número ainda não é um consenso entre os estudiosos) para voltar ao ponto de onde saiu. À medida que vai descrevendo este movimento, há um deslocamento em relação à constelação que marca o equinócio de primavera no Hemisfério Norte. Assim, há cerca de 2 mil anos, era a constelação de Áries que inaugurava o equinócio de primavera. Agora é Peixes que está lá. Breve, será Aquário (note que o zodíaco é percorrido de trás para a frente). Astronômicamente, portanto, a primavera no Hemisfério Norte está se iniciando com a constelação de Peixes, embora astroló,gicamente o signo que represente a primavera continue a ser Áries.

Dividindo-se 25.794 anos por doze signos, podemos dizer que cada era astrológica duraria cerca de 2.149 anos. Agora vamos tentar responder à pergunta: a Era de Aquário já começou, e, se não, quanto tempo faltaria para ela começar? A resposta para esta pergunta é controversa. Há estudiosos que dizem que a Era de Aquário já começou, e outros acreditam que ela se iniciará daqui a cerca de 150 anos. Entretanto, embora haja discussões a respeito de quando a Era de Aquário irá de fato começar, a maioria dos astrólogos crê que estejamos em uma fase de transição entre a Era de Peixes e a de Aquário, ou seja, que ainda estejamos vivemos de acordo com todos os padrões da Era de Peixes, mas já mesclados com os desafios da próxima Era.

É necessário entender um pouco o que é cada Era para que possamos falar da do que significa esta transição, e para onde estamos indo. Cada Era costuma ter símbolos que atingem a máxima importância durante a sua vigência. Assim, por exemplo, durante a Era de Touro (aproximadamente, entre 4000 e 2000 anos antes de Cristo), o touro foi adorado no Egito, representado como o boi Ápis e como o culto ao minotauro (criatura com cabeça de Touro e corpo humano). Na Era seguinte, Áries, o cordeiro surgiu em inúmeras manifestações religiosas (como Amon-Rá, o deus com cabeça de cordeiro, ou o mito do velocino de ouro). E, na Era de Peixes, naturalmente o peixe se tornou o animal sagrado. Cada Era tem também seus ‘avatares’, que seriam figuras históricas que concentrariam todas as características que elas carregam. Moisés, por exemplo, que guiou o povo judeu através do deserto teria sido um avatar da Era de Áries, bem como Cristo teria sido um avatar da Era de Peixes.

Cada Era traz à tona todas as questões do signo que o representa, mas também do signo que se opõe a ele. Assim, por exemplo, a Era de Touro conheceu o represamento (Touro, signo do elemento Terra, relacionado a forma) das águas do Nilo (Escorpião, signo do elemento Água), e sabe-se que este fato teve fundamental importância no desenvolvimento da civilização egípcia. Foi nesta Era que surgiram as religiões ligadas à terra, e que o ser humano começou a se estabelecer, deixando de ser nômade. Conflitos de dominância e poder (típicos do eixo Touro e Escorpião) estiveram presentes durante toda esta Era.A Era de Áries foi caracterizada por guerras, disputas e pelo surgimento de deuses mais masculinos (Áries é um signo de polaridade masculina), em oposição às deusas que predominavam até então. Nesta época também se desenvolveram a cultura e as artes (Libra, signo oposto a Áries), e surgiu o budismo, uma religião tipicamente libriana, por pregar o ‘caminho do meio’.A Era de Peixes desloca a ação do Oriente para a Europa. O Cristianismo nasce junto com a Era de Peixes, e grande parte dos fatos estão relacionados com ele: desde a perseguição dos primeiros cristãos até o momento em que a Igreja Católica angaria um poder incalculável. Durante a Idade Média, a Igreja controla toda e qualquer forma de conhecimento, e seus preceitos exercem uma inflexível influência sobre as pessoas. É o auge da força da crença (Peixes), em que a ameaça não é tomar algo real da pessoa ou exercer outra forma de punição, e sim, condená-la a queimar eternamente no fogo do inferno (ativando a natureza impressionável inerente à Peixes). Porém, são os interesses mundanos (reflexos de Virgem, signo da Terra, de natureza material) que movem a venda de perdões (as chamadas ‘indulgências’) e outras benesses celestiais.

A Era de Peixes também conhece as cruzadas religiosas, as ‘guerras santas’, e, igualmente, o trabalho dos jesuítas na difusão da sua religião. Ela é marcada por por um intenso fervor religioso. A filosofia da Era de Peixes (ainda que muitas vezes aplicada de maneira inteiramente distorcida) é a necessidade de redenção, salvação, superação da matéria e devoção a um ideal. O signo de Virgem, oposto a Peixes, também se manifesta nesta Era, quando traz o desenvolvimento da ciência, bem como os subprodutos disso, como o racionalismo excessivo, o ceticismo e o descarte de qualquer coisa que não possa ser comprovada e classificada nos moldes conhecidos. Virgem é também o signo ligado ao corpo, ao orgânico, ao animal, ao vegetal, e nunca a Terra, como um grande organismo, é tão ameaçada, ao mesmo tempo em que nunca o ser humano vai tão longe em sua capacidade de desvendar meticulosamente (Virgem) como cada parte do mundo funciona. Virgem é também o signo da manipulação e intervenção, e a Era de Peixes traz uma possibilidade sem precedentes de modificação do ambiente físico. De muitas maneiras, utilizamos mal esta possibilidade, dizimando espécies animais e vegetais, poluindo o planeta, e também criando um estilo de vida desvinculado de ritmos naturais, em que o endeusamento do trabalho (um dos temas de Virgem) e da vida produtiva em excessivo (gerando doenças físicas e psicológicas). Por outro lado, desenvolvemos remédios e soluções inovadores. Criamos inventos que nos abriram possibilidades. Hoje nós temos inúmeros confortos e facilidades graças ao interesse virginiano por soluções práticas.

A era Peixes-Virgem contém uma profunda necessidade de significado, mesmo que, em muitos momentos, isto fique obliterado pela manipulação religiosa (Peixes) ou pelo materialismo (Virgem). Vivemos, no final da Era de Peixes, o chamado para a Era de Aquário. O desenvolvimento científico se acelera. Começam a surgir religiões e sistemas de crença mais baseados na força da mente e na crença de que também podemos ser deuses (um modo aquariano de pensar). Há um forte desejo por resolvermos nossas diferenças e sermos mais tolerantes e abertos, e por nos libertarmos de velhos condicionamentos que nos acompanham há milênios. Por outro lado, pensadores começam a imaginar um futuro feito por uma racionalidade tão fria que poderia simbolizar a ‘sombra’ de Aquário. Um mundo em que um sistema social fosse tão rigidamente organizado em prol do conjunto que chips fossem implantados no cérebro das pessoas, anulando suas vontades individuais e criatividade (as quais são simbolizadas pelo signo de Leão, oposto a Aquário). Um mundo com tanto poder de intervenção que praticamente poderíamos ‘fabricar’ um ser humano ao nosso gosto (com todos os perigos que isto embute). Um mundo em que a tecnologia (Aquário) fosse tão dominante que isto pudesse abrir espaço para terríveis formas de controle e centralização (reflexo de Leão), com a sufocação da liberdade (uma das necessidades aquarianas mais fortes).Na realidade, em todas as Eras houve dificuldade em se equilibrar os dois signos envolvidos. A humanidade passou boa parte da Era de Peixes tendo sua capacidade de análise e discernimento (simbolizada por Virgem) bloqueada por crenças impostas de cima para baixo. Quando, a partir do século XIX, o espírito científico começou a se desenvolver, daí foi Virgem que assumiu a supremacia. Descartou-se tudo o que não se podia explicar e iniciou-se um período de excessiva racionalidade e fragmentação, que resultou no surgimento em massa de doenças emocionais decorrentes da falta de conexão com algo maior (por que você acha que tantas pessoas se drogam no mundo?).

A Era de Aquário não é, portanto, uma Era que automáticamente vai nos conduzir a fraternidade, a um entendimento extraordinário de quem somos e do que o mundo é, a uma nova forma de organização, a uma descoberta sem precedentes de nosso poder mental e a um uso adequado dele. E por que não? Porque Aquário não é um signo melhor do que Peixes, assim como Peixes não é melhor do que Áries, assim como nenhum signo é melhor do que outro. Em cada Era, nós temos escolhas a fazer. A tecnologia, principal promessa da Era de Aquário, tanto pode nos levar a uma separação do nosso lado instintivo, tornando tudo excessivamente lógico e frio, como pode ser tão aperfeiçoada que nos leve a sanar os problemas que até agora criamos com o uso dela. A penetrante mente aquariana tanto pode nos levar a finalmente rompermos com antigos comportamentos danosos quanto nos trazer agitação, alienação e rebelião, sintomas já presentes atualmente. A Era de Aquário será, sem dúvida, caracterizada por uma grande mudança em relação às outras Eras, porque isto faz parte do símbolo de Aquário. Mas isto nos levará a um mundo realmente melhor? Afinal, quem tem razão: os intelectuais que prevêem um mundo frio, excessivamente racional e controlado, ou os místicos que falam em uma era de amor?

O potencial da Era de Aquário seria para que nos víssemos como uma só raça (já que até agora nosso passatempo foi nos aniquilarmos mútuamente), e, a partir disso, nos uníssemos, sendo capazes, por esta razão, de avanços inimagináveis, e de criarmos um novo sistema de vida, que rompesse integralmente com o que de negativo vivemos até aqui. Uma Era de Aquário realmente avançada também não descartaria que viéssemos a realizar um intercâmbio com outros habitantes de outros planetas, seja através do desenvolvimento de tecnologias revolucionárias, seja porque finalmente estaríamos prontos para isto. Uma Era de Aquário ‘bem feita’ teria de ter presente os atributos positivos de Leão, como a valorização do indivíduo e da criatividade, do coração e do calor, para que a sociedade não se tornasse por demais fria, mecânica e lógica. O bem estar do indivíduo (Leão) teria de ser levado em consideração tanto quanto o bem estar do grupo (Aquário), pois um não pode predominar sobre o outro sem que isto gere desequilíbrios. Só que a Era de Aquário não vai trazer tudo isto ‘de bandeja’. Nós teremos de conquistar esta ‘promessa’ positiva que está embutida nela. Estaremos sendo chamados a escolher tanto quanto fomos em outras Eras. Por exemplo, a Era de Peixes poderia ter sido muito especial em termos de compaixão, abrandamento de nossas características mais destrutivas e agressivas, e não o foi. Ao invés disso, apareceu o lado negativo de Peixes, como a cegueira, a incompreensão e a histeria (as Santas Inquisições, por exemplo).

Você talvez se pergunte o que pode fazer, como indivíduo, para que possamos realmente começar uma nova Era, um novo tempo, transpondo para o coletivo o potencial que já existe em indivíduos mais evoluídos, mas que nunca existiu em escala maior. Simplesmente desenvolva o lado positivo de Aquário. Olhe mais para o coletivo. Interesse-se mais por ele. Não veja a sua vida como limitada apenas a sua casa e às pessoas próximas. Enquanto houver pessoas miseráveis e escravizadas no mundo mesmo o mais lindo recanto com a maior harmonia poderá ser atingido. Aquário quer dizer que todos somos um povo só. A hora em que nos virmos como o povo da Terra, que é por ela responsável, aí sim estaremos entrando em uma nova Era. Sem o desenvolvimento disso, a Era de Aquário será como todas as outras, até que resolvamos mudar. A escolha será de cada um de nós.

AS INICIAÇÕES ESPIRITUAIS NA ERA AQUARIANA

A primeira iniciação está intimamente relacionada ao centro planetário que é a própria humanidade.

Produzirá, uma vez passada, estimulação crescente do intelecto na medida em que se expresse como atividade ordenada no plano físico. Está também intimamente relacionada com o terceiro Raio da Inteligência Ativa. Este terceiro raio tem estado em manifestação objetiva desde 1425 A.D. e permanecerá em encarnação por toda a Era Aquariana. Seus ciclos são os mais longos de qualquer ciclo de raios. Entretanto, dentro desses ciclos maiores há períodos de atividade intensificada que são como a batida ou a pulsação do coração, e esses períodos duram aproximadamente três mil anos. São chamados, quando fora de encarnação, “ciclos de retirada mas não de abstração”. Estão também três mil anos em encarnação. Um desses períodos de expressão de três mil anos está aqui agora e podemos esperar por grande desenvolvimento da faculdade intelectual e um marcado aumento do trabalho criativo durante este tempo. Este ciclo particular de expressão marca um ponto culminante no ciclo maior. Durante a era vindoura, a inteligência da raça e seu desenvolvimento ativo assumirão proporções reais e isto com muita rapidez.

A intensificação da vida do centro humano prosseguirá aceleradamente e esta é a razão porque tantas pessoas , receberão a primeira iniciação. Os estudantes costumam esquecer que a primeira iniciação pode ser descrita, na verdade, como:

a) A fundamentação ou exteriorização do princípio Crístico na humanidade como um todo e no plano físico.

b) O florescimento da inteligência, podendo assim o iniciado trabalhar poderosamente no plano mental e a própria humanidade ser elevada e daí auxiliada na totalidade.

c) A vinda à atividade do centro da garganta e (porque o terceiro raio é intimamente ligado ao primeiro raio) a primeira débil orientação do homem espiritual em direção a Shambala poderá ter lugar, tornando-se mais e mais intensificada e pronunciada ao tempo da terceira iniciação. Gostaria de apontar aqui as correspondências numéricas:

1 – O terceiro grande centro mundial – humanidade.

2 – A atividade do terceiro raio – inteligência ativa.

3 – A terceira iniciação que marca a consumação da 1a., como a 4ª. iniciação marca a consumação da segunda, e a quinta a da terceira.

4 – O terceiro centro maior – o centro da garganta.

5 – A terceira raça – a ariana, ao expressar a primeira raça estritamente humana, a lemuriana.

6 – O terceiro plano – o físico, o reflexo do terceiro plano superior, o átmico.

7 – O terceiro veículo periódico: – a personalidade.

8 – O terceiro aspecto divino – inteligência.

9 – O terceiro grau do mensageiro divino – Hércules.

10- A Vida sustentadora, o terceiro Solou exterior – o sol físico.

Estas são algumas das correspondências que é útil termos em mente por revelarem qualidade divina, intenção espiritual e objetivos universais.Durante a Era Aquariana e durante um terço de sua expressão, isto é, durante o primeiro decanato, esotéricamente considerado, a vitalização do centro humano (considerado espiritualmente) e em relação ao Plano e ao firme crescimento da ampla atividade criativa, será vista de maneira crescente tanto no indivíduo quanto na raça. Isto será devido ao trabalho e influência de Saturno, que é governado pelo terceiro raio. Este planeta é o planeta da oportunidade, do discipulado e do teste, e a raça pode esperar por uma crescente expressão da atividade Saturnina à medida que essa grande Vida divina continue Sua tarefa benéfica.

A segunda iniciação está intimamente relacionada à Hierarquia como um centro planetário e à atividade do segundo raio.

Esta iniciação produz no iniciado um sentido cada vez maior de relacionamentos, de unidade básica com tudo que respira, e um reconhecimento da Vida Una que levará finalmente àquele estado de fraternidade manifestada, que é a meta da Era Aquariana trazer à existência. Este centro maior, a Hierarquia, traz a focalizada vida do amor para apoiar a humanidade, e é este amor básico que o segundo decanato de Aquário – governado como é, por Mercúrio – trará à manifestação. Mercúrio, o mensageiro dos Deuses (isto é, da Hierarquia de almas), leva sempre a mensagem do amor e estabelece um inquebrantável inter-relacionamento entre os dois grandes centros planetários, a Hierarquia e a Humanidade.

Temos novamente nesta conexão, certas correspondências numéricas fundamentais que estão baseadas na vinda à atividade de um centro cardíaco desperto na raça. Este é o segundo grande centro no indivíduo e está situado acima do diafragma, e através dele a Hierarquia pode alcançar toda a humanidade e, ao mesmo tempo, os reinos sub-humanos.

1 – O segundo centro planetário – a Hierarquia.

2 – A atividade do segundo raio – amor-sabedoria.

3 – A segunda iniciação, que relaciona o plexo solar ao coração, a humanidade à Hierarquia, e os raios egóico e da personalidade ao segundo, que sempre está basicamente em manifestação.

4 – O centro do segundo raio – o centro cardíaco.

5 – A segunda raça (atlante) ao culminar na quarta, a raça seguinte.

6 – O segundo plano – o plano astral. Este é o reflexo do segundo plano superior.

7 – O segundo veículo periódico – a alma.

8 – O segundo aspecto divino – amor-sabedoria.

9 – O segundo tipo ou grau de Mensageiro – Cristo. Buda.

10 – A Vida sustentadora, o segundo ou Sol subjetivo – o coração do sol.

A todos estes o sexto raio está relacionado como aliado ou subsidiário do segundo.

Neste ciclo mundial pode-se dizer que a ênfase de todo poder espiritual está colocada na Hierarquia que é, presentemente, o intermediário divino, interpretando a vontade de Deus, que é o propósito de Shambala. Ela transmite ou reduz a energia divina para que a utilização segura à Humanidade se torne possível. Fica claro, portanto, porque no segundo decanato de Aquário pode a Hierarquia, como representante de Shambala e com a ajuda de Mercúrio, trazer à manifestação física o Avatar vindouro. Isto se torna possível quando o trabalho do primeiro decanato esteja concluído e quando Shambala tenha liberado e finalmente reorientado as energias do terceiro grande centro, o da Humanidade. Esta liberação e reajustamento levam à expressão criativa e renovada vida espiritual. Um alinhamento planetário pode ter lugar, e este é um objetivo planejado para o qual a Hierarquia se prepara e para o qual o Próprio Avatar está se preparando em Shambala.

A terceira iniciação está conectada com Shambala como centro planetário e com a atividade do primeiro raio.

Deve ser lembrado ser esta a primeira iniciação na qual personalidade e alma são unidas e fundidas de maneira a que os dois aspectos formem uma Unidade. Quando esta iniciação tiver ocorrido, acontecerá que pela primeira vez alguma de suas implicações grupais mais amplas,que se tornarão realidade e daí em diante constituirão o impulso motivador da vida do iniciado. A aspiração termina e tem lugar a mais intensa convicção. É interessante notar também que agora Vênus entra em controle no terceiro decanato da Era Aquariana. Vênus é reconhecida esotéricamente como aquela força misteriosa, que é a mistura de amor e sabedoria, de inteligência e síntese, e de compreensão e fraternidade. Dentro da própria Hierarquia os dois grandes Mensageiros que personificaram a energia dual venusiana foram Buda e Cristo. O Mensageiro Que virá mais tarde e expressará o impulso de Shambala para a síntese, a aspiração hierárquica pelo amor e o desejo da humanidade pela atividade inteligente, combinada com poder, reunirá todos em Si Mesmo. Todas essas qualidades se concentração n’Ele, além de outra qualidade ou princípio divino do qual a raça dos homens, todavia, nada sabe e para o qual ainda não há nome. Será um grande e potente Avatar e não está, absolutamente, seguindo a linha da nossa humanidade.

As correspondências numéricas poderão ser percebidas como segue, lembrando-se que a terceira iniciação é, na realidade, a primeira iniciação da alma, após completa identificação com a personalidade dentro da vida e consciência da Mônada, o Uno e o Primeiro:

1 – O primeiro centro planetário – Shambala.

2 – A atividade do primeiro raio – vontade ou poder.

3 – A terceira iniciação, que é a primeira iniciação da alma, relacionando a base da coluna ao centro da cabeça e a alma à Mônada.

4 – O primeiro centro principal – a cabeça.

5 – A verdadeira primeira raça divina – a raça final.

6 – O terceiro plano, que é em realidade o primeiro plano da consciência da alma, o reflexo do plano superior, o Logóico.

7 – O primeiro veículo periódico – o monádico.

8 – O primeiro aspecto divino – vontade ou poder.

9 – O primeiro, ou o tipo mais elevado de Mediador – o Avatar vindouro.

10- A Vida sustentadora, o sol espiritual – o sol central espiritual.
Consideraremos agora a tendência dos tipos e das estações no que concerne aos raios:

RAIO I – Este raio ainda está fora de manifestação mas começando a trazer efeito decisivo no plano mental; aí ele influencia as mentes dos discípulos em todos os lugares e prepara a cena para o aparecimento de um certo grupo de discípulos de Shambala. Daqui a dois mil anos, a influência deste raio será sentida poderosamente no plano físico. Conseqüentemente, em cem anos sua potência será percebida no plano astral.

RAIO II – Este raio está sempre em manifestação subjetiva e muito potente porque é o raio de nosso sistema solar e particularmente agora, no presente, pois a Hierarquia está se aproximando mais intimamente da humanidade em preparação para a “crise do amor” e uma iminente iniciação planetária maior. Atualmente, entretanto, o segundo raio está-se tornando objetivo em sua influência sobre o plano físico. E assim será de maneira crescente nos próximos dois mil e duzentos anos, quando retirar-se-á gradualmente para o segundo plano.

RAIO III – Este raio permanecerá em encarnação objetiva, do ponto de vista humano, por um longo período – tão longo que seria inútil antecipar sua influência desvanecedora. Este centro planetário, que é a própria Humanidade, necessita ainda da aplicação intensa dessas forças para, assim, estimular até os “mais inferiores filhos dos homens”.

RAIO IV – Este raio, como sabeis, começará a entrar em encarnação no princípio do próximo século (XXI) e – em colaboração com a influência fomentadora de Saturno – levará muitos ao caminho do discipulado. Quando a peculiar energia, à qual damos o nome, de certo modo insatisfatório, de “harmonia através do conflito” e as forças daquele planeta, que estabelecem oportunidade para o aspirante, estiverem trabalhando em combinação e numa síntese ordenada, então poderemos esperar por um ajustamento bem rápido nos assuntos humanos, particularmente em conexão com o Caminho. Este quarto raio é, em última análise, o raio que ensina a arte de viver com a finalidade de produzir uma síntese de beleza. Não há beleza sem unidade, sem idealismo concretizado e sem o desabrochar simétrico resultante. Este não é o raio da arte, como tão freqüentemente alegado, mas a energia que traz à realização a beleza daquelas formas vivas que personalizam idéias e os ideais procurando expressão imediata. Muitas pessoas afirmam ser do sexto raio porque sonham com a expressiva vida artística. Como disse antes, a arte criativa expressa-se em todos os raios.

RAIO V – Este raio tem estado em manifestação por quase setenta anos. Passará (por arranjo único e especial) em mais cinqüenta anos, interrompendo assim seu próprio ciclo normal porque julgou-se que o impulso especial necessitado fora adequado e o ímpeto dado ao “espírito humano de pesquisa” tenha servido seu propósito. Qualquer intensificação maior dos processos mentais agora (exceto através do efeito geral penetrante do terceiro raio) mostrar-se-ia desastroso. Os ciclos de raio são geralmente fixos e determinados, mas, em colaboração mútua e por causa da iminente Crise espiritual da Aproximação, o Senhor do Quinto Raio e o Senhor do Mundo decidiram retirar temporariamente este tipo de força. Levará cerca de cinqüenta anos para o realizarem.

RAIO VI – Este raio está saindo de manifestação há já algum tempo, e continuará assim com crescente rapidez.

RAIO VII – Este raio está agora vindo à manifestação; pouco há aqui para acrescentar à massa de informações que já temos.

Um ponto de interesse mas de nenhuma urgência especial para nós, é que os Senhores dos Raios, através de Seus Representantes planetários, constituem um corpo de Forças dirigentes em colaboração com o Senhor do Mundo em Shambala. Sua competência é consultora e orientadora ,mas não autoritária. Isto pode ser considerado por alguns de nós como a  informação mais interessante . Se é essa nossa atitude, então apenas mostra nosso despreparo para o ensinamento verdadeiramente esotérico. Os estudantes necessitam de um maior senso de reais valores dirigentes e senso de proporção espiritual. Fatos planetários e fatos solares , podem estimular nossa imaginação e alargar nosso horizonte; para aspirantes e discípulos isso é de maior valor. Toda informação e acontecimentos em conexão com Shambala são sempre excitantes ao neófito que está pronto a esquecer que deve tornar seu contato com a Hierarquia mais familiar, antes que a percepção verdadeira e relacionada seja sua.

DISCIPULADO E OS RAIOS

1º Raio, Força, Energia, Ação – O Ocultista.
2º Raio, Consciência, Expansão, Iniciação – O Verdadeiro Psíquico.
3º Raio, Adaptação, Desenvolvimento, Evolução – O Mago.
4º Raio, Vibração, Resposta, Expressão – O Artista.
5º Raio, Mentalização, Conhecimento, Ciência – O Cientista.
6º Raio, Devoção, Abstração, Idealismo – O Devoto.
7º Raio, Encantamento, Magia, Ritual – O Ritualista.

Na Era Aquariana, como resultado da combinação existente de influências de raio, a humanidade entrará em uma expansão de consciência que lhe revelará relações grupais em lugar de seus relacionamentos individuais e auto-centrados. Lembrando que Aquário é encontrado na metade superior do círculo zodiacal e está exatamente em oposição a Leo, que é encontrado na metade inferior. Leo é o signo do desabrochar individual, e do eu como auto-afirmativo. Este signo altamente individualizado consuma-se em Aquário, no qual o indivíduo encontra plena expressão por meio do grupo, passando do serviço para si mesmo e expressão de si mesmo como personalidade, ao serviço do grupo e de uma crescente expressão da Hierarquia da qual ele, firmemente, se aproxima cada vez mais. Para esse fim, as influências de raio serão, crescente e firmemente, dirigidas. A humanidade alcançou um estágio no qual o sentido de individualidade está emergindo rapidamente. Em todos os campos de expressão humana, homens e mulheres estão se tornando, decisivamente, auto-afirmativos. O Velho Comentário refere-se simbólicamente a isto nas seguintes palavras:

“O Leão começa a rugir. Ele se precipita para frente e, em seu anseio para viver, manipula a destruição. Então, novamente, ele ruge e – precipitando-se para a corrente da vida – bebe profundamente. Assim, tendo bebido, a magia das águas age. Ele permanece transformado. O Leão desaparece e aquele que carrega o aquário aparece e dá começo à sua missão”.

*****************************************************************************************************************

CONCLUSÃO E NOTA DO BLOG

Os que têm visão podem ver isto acontecendo hoje em toda parte. O carregador de água (um outro nome para o servidor mundial) está dando início à sua tarefa auto-proposta. Daí o ancorar na terra do Novo Grupo de Servidores Mundiais, cujos representantes são encontrados em todos os países e em toda grande cidade. Isto,  teve lugar sem exceção em todos os diferentes raios; expressam muitos pontos de vista; seu campo de serviço é amplamente diversificado e suas técnicas tão diversas que, em alguns casos, para a pessoa de mentalidade tacanha, não é fácil compreender. Mas, revertendo à linguagem do simbolismo, todos carregam ao ombro o cântaro contendo a água da vida, e todos emitirão a luz, de alguma maneira, através de seu ambiente.A nós, que vivemos e trabalhamos neste período intermediário e neste ciclo de transição, com todo o caos e revolta exteriores resultantes, é dada a tarefa de expressar firmeza, serviço e doação. Essas são as três palavras chave.  

EQUIPE DA LUZ É INVENCÍVEL

*********************************************************************************************************************

Resultado de imagem para imagens sobre o filme star warsPosts relacionados;PROJETO TRANSIÇÃO DA TERRA-A grande hora da mudança-A Era de Aquário e as 7 cidades sagradas no Brasil e no mundo-A sociedade humana da Nova Era-Parte 3OS CIENTISTAS DA NOVA ERA-Prof.Laércio da Fonseca-A Física Quântica e a Astrofísica-A ponte entre Ciência e Espiritualidade-Projeção Astral-Consciência Cósmica-Ufociência e o Projeto Terra-Vigésima terceira parteCientistas da Nova EraVIDA-MORTE-CARMA-Novos conceitos para velhos paradigmasQuem SomosOS CIENTISTAS DA NOVA ERA-quarta parte-Bárbara Hand Clow-A Agenda Pleiadiana e a Alquimia das Nove Dimensões

Bibliografia para consulta

Raios de Luz Espiritual
Francisco Valdomiro Lorenz
 
La Curacion Esotérica
BAILEY, A
O Homem e a Nova Era-Espírito de Ramatis
Hercílio Maes
A Era do Aquário-O fim da ilusão humanista
 Jean Sendy
 As Profecias de Saint Germain sobre a Era de Aquário
Summith Lighthouse
 Passos atuais
Trigueirinho
 Iniciação na Era de Aquário-em busca de um novo homem
Jean Spinetta

Nota:Biblioteca VirtualCONSULTE NOSSO CANAL DE VÍDEOS

Divulgação: A Luz é Invencível

A “Luz é Invencível” tem por norma não publicar links que não estejam ligados ao texto postado.Pedimos a compreensão de todos, e para qualquer dúvida, temos nossa caixa de sugestões onde todos podem livremente fazer suas colocações que serão arquivadas para consultas posteriores.
Nós agradecemos a compreensão de voces.
Equipe da “Luz é Invencível”
Anúncios

3 comentários em “CHAVES PARA O AUTOCONHECIMENTO E A CURA-A Iniciação na Era Aquariana

    • Olá Sr Antonio

      Nós da Equipe ficamos contentes com o retorno de nossos leitores, já que o nosso trabalho é o de divulgar conhecimentos que venham trazer expansão de consciência.Continue conosco.

      Muitas vibrações positivas da Equipe da Luz é Invencível

      Curtir

  1. Pingback: Chaves para o Autoconhecimento e a Cura – A Iniciação na Era Aquariana – 05.04.2016 | Senhora de Sírius

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s